sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Istambul (Istanbul)- 1957


Jim Brennan (Flynn) acaba acidentalmente se tornando o portador de uma enorme herança em diamantes, e passa a ser procurado por diversos trapaceiros. Sua noiva Stephanie (Cornnel Borchers), suspeita de estar escondendo as pedras, acaba sendo atacada e queimada até a morte. Cinco anos depois, ainda cheio de dor e arrependimento, Jim retorna a Istambul para recuperar os diamantes que havia escondido, e acaba por encontrar Stephanie viva e casada com outro homem (Torin Tatcher). Mas seu grande amor está sofrendo de amnésia e o rosto de Jim parece ter desaparecido completamente de sua memória...



TÍTULO ORIGINAL: Istanbul
ANO DE PRODUÇÃO: 1957
TIPO DE FILMAGEM: Technicolor®
ELENCO: Errol Flynn, Cornell Borchers, Nat 'King' Cole, John Bentley
DIREÇÃO: Joseph Pevney
ROTEIRO: Barbara Gray


GALERIA DE FOTOS

CRÍTICA DO SITE por CAINÃ MOURA

"Uma aventura estonteante..." - Classic Line DVD

Este é um pequeno grande filme (com somente 85 minutos), que conta com uma mistura de amor, mistério, suspense e aventura. Quem imaginaria que num "singelo" presente de casamento iria vir um verdadeiro "presente de Grego"? O pequeno presente escondia uma quantia de U$$ 200.000.00 em Diamantes, a partir deste dia, a vida Jim Brennam, vivido por Errol Flynn, e de sua esposa Stephanie, vivida por Cornnel Borchers, não foi mais a mesma. Eles começaram a passar por maus bocados, desde tentativa de assassinato, sequestro e morte, até Stephanie ser dada como morta depois de um incêndio em seu apartamento e tempos depois ele descobrir que ela estava viva, mas, sem memória...
Percebeu que nesta trama toda, envolve vários tipos de enredos? Mas, dentre tantos tipos de classificações, o filme recebeu a característica de "Romance". Errol e Cornnel fazem um par perfeito, apesar de passarem pouco tempo juntos e ela ainda ter uma falha na memória e esquecer-se dele, tornando alguns dos seus encontros em cena ainda mais difíceis e sem romantismo. Ainda temos no filme a presença do cantor Nat 'King' Cole que cantou o inesquecível sucesso 'When I Fall In Love'. Ainda assim um pouco cansativo, o filme tem suas particularidades, é visualmente bonito, mostrando externas da cidade e filmagens aéreas na abertura, tem uma trama boa e os atores convencem bem em cena.
O filme passou por um época de aprimoramento nas cores e tecnologia, deixando o filme ainda mais interessante. Ainda assim, percebe-se em uma cena que a paisagem ao fundo da varanda do hotel é um pintura da cidade, mas mostrada muito rápida, ficando até difícil de perceber se não prestar muita atenção.
Mesmo sendo considerado ser similar ao filme "Casablanca", o filme não recebeu muita popularidade aqui no Brasil, nem mesmo em seu país de origem. Por conta disso, é muito difícil achar alguma informação, trailer, ou qualquer coisa relacionada ao filme.
A cena final é realmente incrível e de encher os olhos, para quem pensa que teria um final ruim, uma reviravolta na história acontece em menos de cinco minutos, digno dos bons filmes de Romance...

> CURIOSIDADES

> Refilmagem do clássico Singapore (1947), com Ava Gardner.
> Dois anos depois da filmagem, Errol Flynn morreu por complicações com o alcoolismo.
> Último filme de Peggy Knudsen
> Para Errol Flynn aparecer em cena, ele recebeu U$$ 13.500 por semana.

> TUDO SOBRE O DVD (Classic Line DVD)

> O DVD tem um imagem regular, qualidade semelhante a filme não remasterizado.
> Não exite dublagem, o filme é somente disponível com Legendas.
> Apesar de na capa eles citarem que o DVD é Versão Especial, não há nada que faça merecer essa característica, pois não existe Extras no DVD, nem ao menos um trailer, ou Biografias, que são extras básicos em qualquer DVD que se prese. O disco conta somente com Seleção de Cenas e opção das Legendas.
> Arte de Capa normal, sem muitos atrativos, mas isso não quer dizer que ela seja mal feita...

Por isso esse filme merece:
3 ESTRELAS



FONTES: Cine Review - IMDb

3 comentários:

  1. Ainda não vi esse filme, mas Errol Flynn geralmente tem boas atuações. Uma pena que tenha se entregado ao vício e morrido aos 50 anos.
    Obrigada pela dica!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  2. Não gostei muito desse filme. Vale por Nat King Cole
    Caro, apareça lá no blog. O Falcão tá comemorando um ano de existência.
    Cumprimentos cinéfilos!

    O Falcão Maltês

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...